Fluid Systems
Fluid Systems
Fluid Systems
Bombas Mark com motor Weg IR3

BOMBA CENTRÍFUGA HORIZONTAL BIPARTIDA AE

bomba centrifuga

DADOS TÉCNICOS
• Vazão máxima: 1.750 m³/h.
• Altura manométrica máxima: 205 m.
• Temperatura do líquido: Max. 80ºC.

APLICAÇÕES
As bombas AE são utilizadas nos mercados de:
• saneamento básico
• irrigação
• indústrias químicas
• petroquímicas
• papel e celulose
• siderurgia
• mineração
• açúcar e álcool

Indústrias em geral nas seguintes aplicações:
• abastecimento e captação de água
• drenagens
• torres de resfriamento
• alimentação de caldeiras, etc.

VANTAGENS
• Construção robusta
• Alto rendimento
• Menor consumo de potência
• Fácil manutenção

Destacam-se pela sua aplicação em instalações de combate
a incêndio, enquadrando-se nas normas NFPA 20
.

bomba centrifuga

Geral
A bomba é do tipo monoestágio, dupla sucção, corpo bipartido horizontal (divisão horizontal no plano axial). As conexões de sucção e recalque estão localizadas em lados opostos no corpo inferior, permitindo a remoção do conjunto girante (eixo, buchas e rotor) sem afetar as conexões da tubulação. Rotor e buchas do eixo são em bronze e a carcaça em ferro fundido.

Carcaça (corpo)
O material do corpo é em ferro fundido GG-25 (classe 35), podendo ser fornecido em classes superiores, mediante consulta. As superfícies internas são submetidas a tratamento especial, permitindo alcançar elevados rendimentos. Os corpos são testados hidrostaticamente a 150% da pressão máxima de trabalho na qual poderá operar (1.750 ou 3.500 rpm, dependendo do projeto).

Os flanges de sucção e recalque são fornecidos nas opções 125 ou 250 lbs - ANSI. Os mancais fazem parte integrante do corpo inferior e possuem tampas removíveis. O alojamento dos rolamentos é fixado por pinos, para posicionamento e anti-rotação. Os pés da bomba também fazem parte integrante do corpo inferior (fundidos em uma peça única). São fornecidos anéis de desgaste do corpo em bronze, fixados por pinos e ajustados ao corpo. Os pinos dos anéis de desgaste estão alojados em ranhuras localizadas na face do corpo inferior.

Rotor
O rotor é do tipo dupla sucção, fundido em bronze, numa peça única. O rotor é balanceado estática e dinamicamente, montado no eixo através da chaveta e fixado na posição axial através de luvas rosqueadas. Os anéis do rotor são chanfrados e montados com ajuste ao anel do corpo, para permitir um mínimo de recirculação entre o rotor e o corpo, para máxima eficiência. Opcionalmente são fornecidos anéis de desgaste fixados no rotor através de parafusos de aço inoxidável.

Caixas de Vedação

GAXETA
As caixas de vedação devem conter um mínimo de 5 anéis de gaxeta. O alojamento das gaxetas é do tipo bipartido, facilitando a remoção e montagem. Os parafusos de aperto do preme-gaxeta são do tipo olhal, com porcas em aço inoxidável 18-8.

SELO MECÂNICO (OPCIONAL)
O selo mecânico é do tipo mola única, com sede estacionária em ni-resist ou cerâmica e cabeça rotativa em carvão com faces lapidadas, partes metálicas em aço inoxidável e vedações em Buna-N. O selo é montado sobre a bucha do eixo.

Eixo e Bucha do Eixo
O eixo é fornecido em aço carbono, dimensionado adequadamente para as cargas transmitivas. A deflexão do eixo não deverá exceder 0,05 mm na face das caixas de vedação, quando operando entre 95% e 105% da vazão no ponto de melhor rendimento na rotação máxima (1.750 ou 3.500 rpm,dependendo do projeto) e com o rotor no diâmetro máximo. O eixo é protegido na região da caixa de vedação por meio de luvas de bronze, rosqueadas no sentido contrário de rotação do eixo. As luvas são vedadas com anéis “O’ring” no diâmetro interno para evitar vazamento entre o eixo e a luva.

Opcional:
O eixo poderá ser vedado positivamente contra o líquido bombeado por meio de luvas especialmente usinadas e rotores com encaixe para uso de anéis “O’ring” montados contra os cubos do rotor. As buchas do eixo se estendem além das gaxetas de vedação ou flanges do selo mecânico, evitando o contato do líquido bombeado com o eixo.

Rolamentos
Os rolamentos são do tipo esfera de uma carreira. O rolamento interno está previsto para suportar cargas radiais e o rolamento externo para cargas radiais e axiais. Ambos os rolamentos são lubrificados à graxa (opcionalmente a óleo) e previstos para uma vida útil de 100.000 horas. Os rolamentos são protegidos contra entrada de líquido por meio de anéis defletores de borracha, montados no eixo. Opcionalmente, a capa do rolamento externo poderá ter uma abertura com plug para instalação de tacômetro. O projeto de lubrificação dos rolamentos prevê a troca do tipo de lubrificação à graxa para óleo, sem que haja necessidade de substituição do alojamento do rolamento ou do corpo inferior da bomba. O rolamento externo é fixado axialmente ao eixo por anel de retenção.

Base
A bomba e o acionador são montados e alinhados em uma base de aço estrutural (opcionalmente, o projeto pode incluir uma bandeja coletora do respingo da gaxeta). O alinhamento final deve ser realizado no local definitivo de instalação do conjunto e realizado conforme as instruções do fabricante, constantes no Manual de Instalação, Operação e Manutenção do produto. A base deve ser concretada para evitar vibração.

Luva de Acoplamento
O acoplamento da bomba ao acionador deve ser feito por meio de uma luva elástica. O conjunto é fornecido com protetor da luva.

FLUID SYSTEMS AVS LTDA
Av. Ceará, 1.938 • CEP 90240-512 • Porto Alegre • RS
Fones: (51) 3013-2888 • (51) 3013-1653
E-mail: vendas@fsbombas.com.br

Fluid Systems